sexta-feira, 17 de novembro de 2017

O verme e o pé



O verme ama por demais o pé,
ama-o tão sôfrego e apaixonadamente
feito um sacerdócio, uma profissão de fé
que abandona a si e ao que sente ...

o verme ama por devoção o pé,
ama-o tão servil e desesperado
que chega a esquecer exatamente quem é
apenas pelo privilégio de se sentir pisado ...

o verme não ama a si como ama ao pé
como se num sacerdócio de profissão de fé
pudesse ignorar a vida na qual vaga

esquecendo tudo aquilo que realmente é
para viver doentiamente feito uma praga
a certeza de que o verme ama o pé que o esmaga!

O verme e o pé
(Mauro Antônio €varisto)
Curta @poetamauro
Siga @feradapoesia

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Privilégio do silêncio






Se não tem nada de bom a acrescentar
dê o privilégio ao silêncio,
o mundo tem gente demais a reclamar,
os alimentadores do sofrimento ...

se não tem nada de bom pra dizer
apenas cale-se e observe
talvez venha até a perceber
que dor nenhuma ninguém merece ...

se não tem nada de bom a acrescentar
o melhor vai ser então se calar
dando o privilégio ao silêncio

e assim muito pelo mundo fará
conseguindo ter bons e melhores pensamentos
que poderão fluir através dos sentimentos!

Privilégio do silêncio
(Mauro Antônio €varisto)
Curta @poetamauro
Siga @feradapoesia

A poesia me liberta




A poesia me liberta
porque em mim ela é livre
e todo dia a mim e a minh'alma desperta
para perceber a beleza do que se vive ...

a poesia em mim é livre
porque em nós ela é liberta
e não importa onde estive
quem me conhece sabe que sou poeta ...

a poesia sempre me liberta
do ser estranho que me dá medo
capaz de destruir meus sonhos e desejos

mas, ao se fazer em mim completa
a ponto de fazer de mim o seu poeta
ela me protege e defende de mim mesmo!

(Mauro Antônio €varisto)
Curta @poetamauro
Siga @feradapoesia

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

O papel da poesia




Sempre que posso reflito
sobre a poesia no papel,
as vezes me perco, me repito
mas, permanece a dúvida fria e cruel ...

raramente a mim assusta
qual seja o papel da poesia,
ora cheia de rimas, ora de música,
mas, sempre surge um novo dia ...

as vezes a poesia no papel
não mostra o papel da poesia
que traz luz e cor ao novo dia

dando a terra luminosidade de céu
para que se viva em lua de mel
com valores de gratidão e alegria!

O papel da poesia
(Mauro Antônio €varisto)
Curta @poetamauro
Siga @feradapoesia

Reflexus




A vida que você faz
é a vida que faz você
por isto aqueles que " correm atrás "
parecem que vivem a receber ...

a vida que você leva
é a vida que leva você
seja para uma fatídica queda
ou para um grandioso viver ...

a vida que você mentaliza
é a vida que em si se realiza
e não importa se ao amor ou a guerra

ela sempre será a vida
que dentro de sua mente se gera
para a felicidade ou a queda!

Reflexus
(Mauro Antônio €varisto)
Curta @poetamauro
Siga @feradapoesia

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Imenso poder




Saiba e lembre-se de que o poder
Vibra, pulsa e lateja em suas mãos
Transformando a sua razão de ser
Pois, é sim imagem copiada da Criação...

Saiba que sim, em sua palavra existe o poder
Podendo ser canalizada feito um mantra
Mas, depende apenas de você
O encontro de sua oração quântica...

Só o sentimento de medo e gratidão,
Essa dualidade da emoção
Podem no íntimo criar a mudança do ser

Porém, todo aquele que vive sua convicção
Sabe bem que detém em si imenso poder
Capaz de mudar toda a sua razão de viver!

Imenso poder
(Mauro Antônio €varisto)
Curta @poetamauro
Siga @feradapoesia

sábado, 11 de novembro de 2017

Deuses, santos e reis


De hora em hora


Contratempo


Causa e efeito


Castelos e dragões


Beleza real


Dias difíceis


Alter e egos


Fração do dia


Dona Inês


Ganhos


Identidade - Cheguei a pensar


Mentalizei o sucesso


Acostume-se a ler bons livros


Parcela de alegria


Abençôo


Tanta coisa boa


A ordem do dia


sábado, 4 de novembro de 2017

... e é claro, existe você


21 segundos


A musa


A vitória é fato


Ainda hoje


Antes de falar


Atípico


Cegueira


Começar os dias


Coragem e fé


Dividir para conquistar


Dragões e castelos


Ele não pesa, ele é meu irmão


Eras de dedicação


Flash louco


Furto


Gente


La vita


Luz, paz e alegria


Mão Única


Melhor lugar que há


Não crie dramas, crie poesias


O verme e o pé

O verme ama por demais o pé, ama-o tão sôfrego e apaixonadamente feito um sacerdócio, uma profissão de fé que abandona a si e ...